terça-feira, 23 de novembro de 2010

O dia se aproxima

Essa imagem já é passado, agora restam apenas 4 dias ou menos para o show.
Parece que foi ontém que tudo começou!
Eu tinha dezessete anos quando conheci meu primeiro marido, que me acompanharia por 21 anos dentro desta trajetória de 27. Pena que as coisas mudem e as pessoas também, seria importante ter a presença dele como amigo neste evento.
Amizades vão e vem, e itinerários de vida podem divergir imensamente com o passar do tempo.
Hoje depois de tantos anos na dança, e tantas pessoas novas que conheci ao longo deste periodo, admiro cada vez mais as oportunidades que a arte oferece.
Não importa o quanto as vezes o processo seja dolorido, tanto no aprendizado quanto na vida, o resultado da experiência vivida é sempre positivo e digno. 
Até mesmo crescer fisicamente dói, que o digam os pequenos que reclamam com suas mães. Mãe estou com dor na perna...e é verdade!!
Crescer na vida é um pouco diferente mas igualmente inesquecível.
Meu sonho seria ter no sábado todas as pessoas que passaram por minha vida nestes anos todos. Algumas não podem estar lá como minha mãe, outras não pude encontrar, e há também aquelas que não desejam estar. Mas as diferenças não me impedem o desejo!
Ao entrar no palco no final da noite, vou imaginar lá , presentes aqueles que estiveram comigo em minha vida bailarina e nesta lista estão alguns nomes que eu não poderia deixar de mencionar, ainda que para muitos eles sejam absolutamente desconhecidos.
Esta dança do final da noite é dedicada aos próximos e aos distantes.
Pessoas queridas que nunca esqueço:
Shams, Najwa, Shahar, Karima, Laila e Fatima Fontes
minhas mães:
Mirian, e Maria Luiza
Minha primeira designer, não mais entre nós:
Tia Ceci e meu padrinho Babinha
Minha amiga e criadora, que transforma os sonhos  em idéias e cores:
Simone Galassi
Meu parceiro , professor e amigo, que me desafia o tempo todo:
Gamal Seif
A pessoa que me viu desabrochar, e esteve presente por um grande periodo de minha vida bailarina 
                                                                Jorge Sabongi
Meus filhos:
Todos eles : Yasmin, Kim, Yanni, Maya e Eva
Meu amor e meu melhor amigo:
Michael
E acima de tudo, obrigada a todas as mulheres que conheci e com quem convido através da dança por me oferecerem a chance de continuar fazendo o que parece ser minha lenda pessoal.
A cada uma delas, que estão por perto diariamente, que vem para as aulas, que me ajudam a ser quem sou. 
Muito obrigada
Nos vemos no sábado!


















quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Show Divas 2010


 Os show de Hanna Costa e Sátiro, são um convite irresistível sempre
Com bom gosto acima de qualquer expectativa possível, os eventos tem uma estrurura bem cuidada e altamente sensível, o que por sí só já vale a pena sem considerar todo o restante.
Sempre com cuidado especial, o público recebe tratamento diferenciado, e o melhor da música e do som e luz está sempre a disposição dos artistas convidados.
É sempre um grande prazer,  pessoal e profissional, estar com eles todos os anos!

Se tiver uma chance de ir não perca!!
Beijos
Lulu

domingo, 24 de outubro de 2010

Pedaços de impressões - Voltando para casa!

Estar no Cairo ou no EGITO é sempre um convite ao mergulho das sensações.
Seja pelos cheiros novos, pela comida que nem sempre cai bem, ou pela dificuldade de dormir, não querendo perder nada....o convite ao novo se instala assim que pisamos no país.

Dentro destes 15 dias, uma das meninas do nosso grupo disse que viveu 15 anos em 15 dias, achei uma delícia este comentário mas sinto algo parecido.
As viagens sempre nos trazem tanto, que o aprendizado delas vale por muito mais tempo do que a duração de nosso trajeto.

Seja numa vila Núbia, onde as famílias se acostumam a estar sempre juntas, mesmo após o casamento.
As casas dos filhos são construídas grudadas nas de seus pais, e talvez por isso, além de toda a herança cultural, os traços familiares sejam tão marcantes, e profundos na vida destas pessoas.
 Segurando um filhote de jacaré, acreditam/ Pois eu nem acreditava.
Essas pessoas convivem com o animal desde pequenos, e sabem como se comunicar de alguma maneira.
 Navegando nas felucas, sentindo a brisa do Nilo, muitas se viam encantadas. Como diz meu marido, as vezes a vida é linda...quase sempre pode ser, quando nossos olhos olham na direção correta.
A gente devia fazer o exercício que fazem os girassóis, sempre se viram procurando a luz, não importa onde ela esteja.
Olhar pelo melhor lado é uma opção e não um mandamento.
Vc faz se quiser, e tem uma vida melhor se assim o desejar.

Nós quisemos, a cada dia, ríamos mais, até mesmo do que acontecia de errado, porque afinal a vida seria um tédio se tudo desse certo sem desafios e surpresas
Durante o perscurso o entrosamento do grupo foi crescendo a cada dia, muitos ganharam apelidos, ou pequenas palavras viraram o mote de cada um, baaaa` eu tô tri cansada.....oh garota, se concentra, coloca fóco, dez dólales....pequenas coisas que lembraremos sempre, e que fizeram a diferença neste grupo.
Aventuras, cansaço, calor e muito mais....




quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Viagem de Balão em Luxor

Fiquei alguns dias sem escrever. Em Luxor no último dia comecei a me sentir estranha.
Fiz uma viagem de balão, que foi a maior aventura da minha vida.Nunca antes tentei algo tão arriscado para meus padrões de distãncia do chão.

A idéia toda me parecia uma loucura e valeu a perda de um presente que eu havia comprado. Tive que deixar minha bagagem já arrumada com os dois bastões que comprei, dentro do navio, pois nosso tour com o balão teria inicio as cinco e meia da manhã, e meu guia simplesmente se esqueceu dos bastões em um ponto do trajeto entre o navio e o hotel em Luxor.

Para sair com o balão, primeiro tomamos um barco para cruzar o Nilo

Depois de cruzar o rio pegaríamos uma van que então nos deixaria no local do vôo.
Era bem cedo mas o sol racha desde que desponta, então todo mundo já com proteção total para se precaver contra qualquer coisa, ou seja queimaduras!!!
O calor aqui é tanto que começa a dar saudade do nosso inverno leve. De certa forma eu estou morrendo de vontade de sentir um friozinho! Abaixo podem ver como era nosso barquinho!
Depois de cruzar o Rio o caminho para a área dos balões não levou muito tempo. Eu ia pensando, se teria coragem de fato para levar isso até o fim, porque tenho medo de altura e isso vai alto de verdade. para ser bem sincera achei que ia desistir, até que estava dentro e não tinha mais jeito de escapar.

Este era o nosso balão. ENORME!
Vendo o processo de como ele é preenchido com ar quente, dava um medo danado de entrar e este medo me acompanhou todo do tempo, independente de ter decidido ir!
Para subirmos no balão é um processo, um monte de homens tem que segurar o bicho porque quando está pronto para subir ele tem que ser controlado.
Subimos todos, e logo logo, a visão se modifica, e temos de fato , um outro ponto de vista.
Uma forma de ver que não é possível de jeito nenhum, com os olhos presos na terra, e nem dentro de um avião, só mesmo dentro de um balão

Essa foi a primeira imagem a partir do ponto em que começamos a subir, logo logo tudo adquire outra proporção em função da distancia do chão. É tão rápido e a visão se transforma num piscar de olhos.
A imensidão do deserto , a faixa verde que é criada apenas em função da existência do Nilo, podemos ver tudo no lugar de apenas ser informados acerca.

Ao fundo o Nilo, a grande dádiva do Egito
 Os templos vistos de cima, de onde estávamos. Isso foi de fato a coisa mais maluca que já fiz em toda a minha vida. Nunca imaginei que teria coragem de entrar num balão a gás, e voar por ai, ainda mais depois do que aconteceu com o padre no Brasil.
A sensação de estar tão alto e ver tudo por outro prisma foi de fato algo único.
Neste momento nosso balão era o mais alto de todos, com mais de 2 kms de distancia do chão. Incrível ver isso de cima. Um mundo de areia e vastidão, e a gente se sente pequenininha no mundo!
 Estes meninos foram parte do grupo que ajudou o balão a descer
Uma aventura e tanto
Nunca vou esquecer!!!






sábado, 16 de outubro de 2010

ZIKR - uma prece em movimento - pela primeira vez na minha vida!




O dia hoje foi maravilhoso.
Certo que perdi o primeiro passeio da manhã, pois estava já há dois dias sem dormir e simplesmente desmaiei.
Também vomitei, para rimar talvez??
Mas é verdade, só posso pensar que meu corpo teve que fazer algo drástico para me fazer parar um pouco, estava completando quase 48 horas no ar, sem dormir, e então pufff, tive um piripaque!!



Fiquei quietinha esta manhã e estava pronta para o ataque a tarde.
Conhecemos o templo de Kom Ombo, que é um dos melhores conservados, e traz detalhes, greco romanos, pois foi construído durante o período de ocupação que pertence a estas outras duas culturas.

De noite a tradicional festa da Galabia no navio, onde claro as brasileiras, pegaram fogo, e foi um furdunço total!
O jantar de hoje foi um churrasco, e era difícil decidir o que não comer.
um dos pontos importantes numa viagem de grupo como esta, é de fato a escolha do barco.
Podemos até escolher os hotéis com 4 estrelas no Cairo e em outras cidades, mas o barco tem que ser 5 estrelas.

O nosso é lindo, e tem um serviço impecável até o momento, então estou feliz de ter feito uma escolha acertada. Mas vamos a minha noite que reservava uma surpresa mais do que especial.
No fundo as viagens servem para que possamos conhecer pessoas, e seus mundos, que são distintos do nosso.
Hoje reclamando com dois outros guias, sobre o show nubio de ontém, acabei descobrindo um novo amigo. Esse guia , que se chama Ahmed Kabe, é um ótimo contador de estórias, e ouvi dele muitas, incluindo a versão completa da antiga história egípcia antes do tempo dos Faraós.

Chegando a Edfu a noite, me convidou para um café, e eu ouvi ao longe , uma música estranha, que me chamou bastante a atenção.
A princípio pensei ser uma festa baladi, mas o som era distinto disso e tinha um ritmo totalmente diferente do que seria uma festa local.

A princípio Ahmed disse que eu não deveria ir até lá sozinha, porque não tomar um café, e se ainda quisesse dar uma olhadinha, ele iria me acompanhando, mas não poderíamos chegar muito perto porque aquele era um encontro Zikr.

Se o intuito dele era me desanimar, nada poderia ter dado mais ao contrário. Quando soube do que se tratava, minha vontade era ainda maior, e pensei comigo...ok, se ainda estiver acontecendo a música depois do café, vou mesmo que seja sózinha!

Assim foi, depois de ficar um tempo na cafeteria, voltávamos ao barco quando ouvi a música novamente e pedi a ele que viesse comigo.
Fomos chegando perto, e o som me chamava ainda mais.

Imaginem um grupo de homens, todos vestidos com galabias , cores distintas, rezando em movimento.
Foi isso o que vi, homens simples, que se moviam ao sabor da música sufi, dançando a vida.
A letra do que cantam, fala da amargura, do divino, do amor...
Duas linhas, que se movem de frente uma para a outra, com uma certa ordem, que eu não sei explicar.
é como se uma delas tivesse um líder e a outra um outro líder.
Os movimentos são compartilhados, entre os integrantes de uma das linhas, e do outro lado, outro movimento, acontece também em uníssono com os outros integrantes.
O ritmo se modifica, e a velocidade também. E tudo vai se encaixando devagar, se o som diminui em dinâmica os movimentos o seguem, e quando ele cresce o mesmo ocorre com a movimentação corporal.

Difícil descrever, uma daquelas situações onde sentimos que a informação vai direto para a alma, e tem dificuldade em ser decodificada pelo racional
Me sinto abençoada, por ter encontrado Ahmed, que pode me acompanhar, e também ser uma espécie de guardião, pois estas cerimônias coletivas, são exclusivas para homens, e portanto eu era a única mulher presente.

Deixo vcs com uma imagem deste momento!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Um dia de cão!


Esse é um dos muitosssssssssssssss gatos egípcios que encontramos aqui pelas ruas!!!

Sabe aqueles dias que parecem nao terminar nunca, mas que prometiam ser uma boa lembrança na vida, quando começam?
Tive um assim hoje...

Tínhamos aula num hotel próximo ao nosso, e o programa teria início as dez e meia da manhã.
Contactei um taxista que se chama Shukri, e traria outros 3 para o Hotel, logo cedo, garantindo assim a chegada das meninas ao hotel das aulas.

Preparei a chamada da manhã, wake up call, e estava pronta na hora marcada. Liguei para Shukri uma hora e meia antes, para garantir que tudo daria certo.

Ao chegar a hora marcada e sem a presença do homi por aqui, liguei de novo. Ele me diz então que está preso sem nenhuma possibilidade de chegar num transito pesado em algum lugar bem longe.
Qual minha saída? Encontrar outros táxis....

Arrumei 4, disse o nome em árabe do hotel confirmei que sabiam onde estavamos indo, disse que teríamos que estar juntos....

Ahahahahaha.....que ingenuidade a minha. Cada um foi para um lado, levando as brasileiras que neste momento não tinham o endereço do hotel, pois eu era a pessoa encarregada.

Nos perdemos umas das outras, perdemos a primeira parte da aula, e uma parte do grupo simplesmente desistiu de tudo.  Pelo menos esta era a posição no dia do desastre!

É num momento como este que pensamos, o que eu estou fazendo aqui, ou como dizia minha avó, onde foi que amarrei meu burro.
Por mais que tentemos fazer tudo da melhor maneira, a tal da imprevisibilidade, sempre resolver fazer visitas "imprevisíveis" e embananar o meio de campo completamente.

Quando cheguei no hotel novamente, bem tarde da noite, me preocupava já com o dia seguinte.
Uma parte do dia de ontém foi boa, tive um jantar com Farida Fahmy, e ganhei de presente um livro que conta a história da pesquisa de campo do grupo Reda.
Jantar maravilhoso, companhia incrível, tive um alento.

Para o dia seguinte- Hoje!!! tínhamos van, e tudo correu maravilhosamente
Que bom que o manhã sempre existe para apagar aquele Hoje que não foi dos melhores!!!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

E continua a viagem- Cairo esta semana!!

No segundo dia, a clássica visita as Pirâmides, que acaba sempre causando emoções inesperadas.
Me lembro da minha primeira vez, e então já sei que algumas pessoas vão de fato se emocionar muito com a primeira visão de uma das maravilhas do Mundo.


Como chegamos e fomos direto ao Khan el Khalili, todos já estavam preparados para voltar se quisessem, e assim foi que no terceiro dia da viagem, já estavam cuidando cada um do seu programa, e hoje por exemplo eu não vi ninguém....quando encontrei as meninas para jantar, de um grupo de 24, só seis estavam lá me esperando , o restante, por aí, curtindo o bazar e seus encantos.

 De noite foi a vez do show, afinal vir ao Egito sem assistir dança é um pouco demais, e lá fomos nós ao Nile Maxim, sem antes ter certeza de que a bailarina da noite seria interessante. Nada mais do que Randa Kamel, inspiradíssima quando viu aquele bando de mulheres ávidas.
Foi muito engraçado, eu estava sentada bem a afrente, e ela tomou um susto, não esperava !!!
Claro que no final, foto com a  galera toda e mais uma noite cumprida com louvores.


Como no Egito quase ninguém dorme, parece que o bichinho pega em todo mundo. Voltamos do show e decidimos ir a um lugar qualquer fumar shisha e tomar um café.
Embarcamos numa aventura de fato. O primeiro lugar, Felfela estava fechado e então rumamos para outro, que segundo as informações era muito pertinho!!!
Deita o cabelo e vai, como dizem no interior....deitamos o cabelo e ele nunca mais levantou, andamos a esmo - pelo menos esta foi nossa impressão - por quase meia hora, quando afinal paramos em um lugar chamado Mandarin. Fica na Cornich el Nil....
Entre indas e vindas, conseguimos finalmente um ponto a beira do Nilo, onde ficamos por 3 horas, jogando conversa fora e falando da vida.

Pensando que chegaríamos ao hotel tranquilamente para algumas poucas horas de sono, não imáginávamos que teríamos que enfrentar uma discussão com o taxista, que claro queria muito mais do que o justo ao final da noite...fala com policial, barganha mais um pouco, e finalmente fomos dispensadas para dormir...quanto??? Um pouquinho----- a regra é o Egito não é lugar para dormir, quer dormir vai para casa!

Então eu, não consegui levantar hoje de manhã... perdi o breakfast e passei o dia zonza, checando as últimas informações para os próximos dias da viagem.
Programas possíveis em Sharm el Sheikh, compras no Khan el Khlaili, apresentando as meninas as pessoas em quem confio, e tirando as dúvidas.

incrível como esta cidade me deixa desperta.
Agora já são mais de duas horas, e continuo ligada, deste jeito volto para o Brasil só o pó
Amanhã , aulas com Nani Sabri, e Aida Nour, depois de amanhã, Farida Fahmy e Gamal Seif, seráo no total 12 horas de aula em dois dias, uma tacada e tanto....

Torço para ter energia e aguentar firme , pelos próximos doze dias!!!
Beijos aos amigos(as)
Lulu

domingo, 10 de outubro de 2010

Nosso primeiro dia no Cairo

O vôo saiu de sp na hora certa, então esperávamos chegar também dentro do esperado e assim foi.
Lamento dizer que a Alitália é mesmo uma cia sofrível, e a única coisa que faz valer a pena a escolha é a economia no valor da passagem, porque a tripulação é absolutamente antipática, e faz de conta que não ouve o que perguntamos.
Super decepção. De certa maneira, em função dos italianos abrasileirados que conhecemos, temos a impressão errônea, de que eles são amigáveis como nós....peninha, nada mais distante da realidade.

E continuamos nosso caminho
Mais tres horas de viagem e finalmente chegamos ao Cairo.
Muitas pela primeira vez, e a emoção bate forte, mas as meninas aguentaram bem, já que amanhã é o dia D, vendo as pirâmides, então parece que todos estão economizando emoções.

O gostoso de viajar é essa volta a infância, que temos, cada vez que exploramos algo novo que ainda não fez parte do cotidiano e por isso mesmo parece tão encantador...
Chegamos ao aeroporto, e lá se vão mais fotos. Depois de conseguir encontrar todas as malas, hora do ônibus.
Ainda tínhamos energia como todos podem ver:
 Hotel, chaves, alguns tomaram banho, outro nada
E lá fomos nós direto para o Khan el Khalili, o real, que fica por aqui mesmo, para curtir o bazar.
Pensei que o melhor seria apresentar mesmo o mercado para o pessoal, já que iam se apaixonar de qq jeito, e então poderiam decidir quando e como voltar....
Morrendo de fome mas ainda assim todos sorridentes, afinal cara feia não faz a comida vir mais rápido mesmo náo é?

Nosso jantar não durou muito, todo mundo doidinho para comer. O Naguib Maghfouz é mesmo uma ótima opção, tudo estava uma delícia, e acho que o pessoal gostou.
Pertinho de tudo, é uma pedida muito boa para uma pausa ou mesmo, para a chegada no Cairo, bem com o pé direito na primeira noite.

Disse para as meninas não cederem ao impulso de comprar no primeiro momento, mas o desejo fala mais alto que o bom senso, e claro, já adicionaram ítens ao carrinho, logo depois do jantar
Festa na rua e povo reunido.

Antes da compra, shisha e boa música, acompanharam a galera.
Lessa Faker, Inta Omri, e outras canções clássicas embalaram nossas primeiras horas na cidade. Demorou para chegar lá mas valeu a pena ficar de molho no táxi.


Um bom café turco, servido com estilo encanta a muitos, e Tati, cedeu a tentação junto com seu amor Ronaldo.
É certo que só as duas tomaram café, mas a bebida faz parte de mim, então mãos a obra...


Estou caindo de sono, eu volto amanhã...para terminar o diário de bordo!
Beijos a todos
Lulu



sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Convites promocionais do Show dos 27 anos - até 15 de Outubro apenas!!



Para quem tem interesse em vir ao show de Celebração de meus 27 anos, uma promoção mais do que especial !

Até dia 15 de Outubro os ingressos para o show serao vendidos a 20 reais. Ligue e informe-se sobre a forma de conseguir o seu. Essa promoção é válida para amigas, amigos das amigas, alunas, e admiradores da dança!!!

Na minha ausência – 9 a 25 de Outubro- Néia, que é a organizadora dos lugares no teatro  vai escolher para vocês os melhores lugares dentro do público,de acordo com minha orientação.
Os convites poderão ser retirados no dia do show, uma hora antes do seu início ou no máximo meia hora antes, quando abrimos as portas. Para aquelas que chegarem a sp antes, entrem em contato com Rose, e podem fazer sua retirada em Shangrila .
Quem quiser receber por correio nos avise e providenciaremos o envio!
Após esta data a divulgação será  feita em todos os meios da dança, e os convites serão vendidos a 30 reais
Dentro deste prazo promocional , vc pode comprar também para seus amigos, com o mesmo desconto.

As pessoas convidadas para este evento, são apenas uma parte daquelas que fazem e fizeram parte de minha história e estarão trazendo uma mostra maravilhosa de suas regiões. Todas hoje são profissionais na área de dança, e me sinto abençoada por ter feito parte de sua trajetória e no caso de muitas, ainda trabalhar em parceria com freqüência.
Entre os convidados especiais para o show de Celebração teremos:
1.      
Minhas lindas
Este email é direcionado a meus grupos de estudo em :
Porto Alegre, Rio de Janeiro, Campinas , Sorocaba, Campo Grande , Belo Horizonte e São Paulo
Todas aquelas que estão em meus grupos tem condições especiais para virem ao show dos 27 anos, desde que enviem seu depósito até o dia 15 de Outubro.
Na minha ausência – 9 a 25 de Outubro- Néia, que é a organizadora dos lugares no teatro  vai escolher para vocês os melhores lugares dentro do público,de acordo com minha orientação.
Os convites poderão ser retirados no dia do show, uma hora antes do seu início ou no máximo meia hora antes, quando abrimos as portas. Para aquelas que chegarem a sp antes, entrem em contato com Rose, e podem fazer sua retirada em Shangrila .
Quem quiser receber por correio nos avise e providenciaremos o envio!
Após esta data a divulgação será  feita em todos os meios da dança, e os convites serão vendidos a 30 reais
Dentro deste prazo promocional , vc pode comprar também para seus amigos, com o mesmo desconto.

As pessoas convidadas para este evento, são apenas uma parte daquelas que fazem e fizeram parte de minha história e estarão trazendo uma mostra maravilhosa de suas regiões. Todas hoje são profissionais na área de dança, e me sinto abençoada por ter feito parte de sua trajetória e no caso de muitas, ainda trabalhar em parceria com freqüência.
Entre os convidados especiais para o show de Celebração teremos:
1.       Shaide Halim - um convite ao glamour- um impulso natural feminino
2.       Brigitte Bacha – o mais tradicional grupo de dabke misto do Brasil, com mais de 20 anos de tradição ( Belo Horizonte)
3.       Nagla Yacoub – e seu carisma incrível, que deixa sorrisos por onde passa ( Uberaba – São Paulo)
4.       Nuriel el Nur – Natal – minha parceira há mais de 15 anos
5.       Solange Costa – São Luiz do Maranhão – a maior expoente de dança oriental em seu estado e também uma longa parceria
6.       Michele e Polimnia – numa dupla encantadora ( Belo Horizonte)
7.       Cia Tarik – São paulo a expressão do contentamento em cena
8.       Carla Silveira – e o fogo da percussão em seu grupo de solistas
9.       Lis Castro , Allana, Rosane Sampaio e Bahia- teremos todos os nomes em breve. Baladi e Salvador – perfeito
10.    Monah Souad – Goiãnia – a percursora da dança em seu estado juntamente com Monica Landi, de quem jamais me esqueço.
11.    Dalilah – Brazilia – representando a escola Zahra, no momento o maior núcleo de dança em nossa capital
12.    Numa apresentação que será memorável : Karina Galasso, Nevenka, Suellem e Málak, que neste momento fará uma participação especial pois estará gestante de aproximadamente 7 meses.
13.    Dani Agni e sua Cia – Americana e Juju – minha amiga de longa data e uma bailarina baladi incrível
14.    Aziza e Nesrine – seus nomes dispensam meus elogios – pessoas que estão vivendo um momento iluminado em suas carreiras
15.    Nidal – Campo Grande – a grande expressão em seu estado e representante da colônia árabe em sua região.
16.    Camila Dámato –  Joinville – Curitiba -reunindo grandes nomes da dança na região sul do Brasil, e uma professora desafiante e apaixonada .
17.    Lu Midlej e Melinda James, representando o Rio de Janeiro com um grupo de incríveis profissionais , sua escola é Mosaico
18.    Brysa Mahaila – Porto Alegre – uma amiga de muito tempo, e criadora do primeiro curso profissionalizante de dança árabe do   Brasil, reconhecido oficialmente pelos orgãos oficiais.
19.    Juli, Ana Claudia e Leila Soraia- um número baseado nas bailarinas que mais me inspiraram ao longo dos tempos.

20.    Sete véus – Escola em Santana onde desenvolvo um grupo de estudos maravilhoso. Nossa comunhão na dança unindo escolas. Os nomes estarão constando em nosso programa.
21.   Finalizando o show – Dr Gamal Seif e Lulu Sabongi – acompanhados de um corpo de baile profissional – um poema dançado.
O DVD do show será gravado com 4 cameras em high quality, uma delas estará numa grua de seis metros com visão panorâmica do palco.
Quem quiser ter este material também deve fazer o pedido antecipado, antes do show , as cópias estarão disponíveis ainda este ano, e o valor individual será de 35 reais. Não será permitido filmar ou fotografar o espetáculo.
Para ter seus ingressos com o valor promocional de 20 REAIS apenas, efetue seu depósito na conta abaixo até o dia 15 DE OUTUBRO DE 2010. A partir desta data os ingressos terão seu preço normal de 30 reais.
Após seu depósito envie o comprovante através de email para :
É muito importante que envie seu comprovante para que o Michael possa identificar cada uma e imediatamente solicitar a separação de  seus ingressos. Cada pessoa  receberá um email com a descrição de seus lugares, para saber antecipadamente onde será acomodada no dia.
CONTA PARA DEPÓSITO:
ITAU / AG 0081
Nome : LULU SABONGI EVENTOS E PROMOÇÕES LTDA / CNPJ 00 323 846/0001-62
C/C Numero : 88 066 -8
Beijos  amores
Nos vemos lá!!
Vai ser lindoooooooooooooooooooooooooooooo
LULU

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Egito - Aqui vamos nós



Malas ainda por fazer como sempre.
No sábado embarco com um grupo de 24 pessoas, encontrando outras 16 do Japão, para uma viagem ao país que nos deu esta dança.

Com todas as contrariedades que lhe cabe, o Egito não passa incólume na vida de ninguém. Entrar em contato com uma cultura diversa, sabores e cheiros por toda parte, e o contraste que encontramos no Brasil, lá do outro lado, na Africa.

Organizei um modem móvel, para poder me comunicar com os amigos, então, se eu tiver energia, vou fazer um diário de bordo contando um pouco do que passamos, a cada etapa da viagem.
Teremos um mini festival dentro de nosso grupo, algo exclusivo contando com 4 professores egípcios de renome, liderados por Aida Nour. Estou ansiosa por isso, pois minha experiência com aulas lá, sempre foi nos grandes festivais, e neles é impossível ter acesso ao professor com apenas mais 20 colegas de classe.

Conto tudinho para vcs a cada etapa
Beijos e até a volta
Antes de ir ensaios hoje e amanhã na escola.
Nossa primeira sessão do teatro está praticamente lotada, 2 meses antes e a segunda sessão é a que ainda pode receber público
Adoraria ter meus amigos do coração, da damça e das andanças presentes neste dia tão especial
27 de Novembro - 20:30 - Teatro Sto Agostinho!!!
Quem sabe não nos vemos lá?

Beijos
Lulu

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Contratantes a serem evitados

França - Yasmin Talig
Boa divulgadora, mas má pagadora. No caso de cancelamentos de workshops não devolve o dinheiro pago por alunas antecipadamente. Tem classes cheias mas cobra pouco, e ao ter que finalizar o contrato diz ao professor que não tem fundos para poder honrar o compromisso


Rosana Grecco ou Amira Shazadi
Alemanha - Kempen
Brasileira residente na Alemanha.
Contrata, sabendo o valor total do cachê, tem bom numero de alunas em classe, pelo menos foi o que ocorreu comigo.
Na hora de acertar , faz descontos sem razão, e simplesmente não paga o acordado anteriormente.
Cuidado!!

domingo, 3 de outubro de 2010

Voltando para casa e cheia de dúvidas!

 Alguns bons momentos do final de semana
Eu e Candy, depois de um show muito gracinha!!  
                                                    Candy´s Girls

                                          Nossa despedida, Mandy, Khaled e Kazafy e eu!!


 Mais uma viagem cumprida, um trabalho terminado, e não posso dizer de nenhuma maneira, que não tive sucesso pois tive.
Mas hoje em dia, muitas vezes, me pergunto, se me jogar assim, vale a pena, por minha família.
Sei que meus filhos também vivem através da arte que escolhi viver, mas ela me obriga a ficar longe muitas vezes, e quando retorno, tenho trabalho a ser feito, e não posso simplesmente tirar alguns dias off, para recuperar o tempo com eles.

Sei que não tenho com quem trocar esse tipo de experiência, e hoje a noite, acordada no hotel, com medo de perder a hora do vôo de volta, resolvi escrever sobre isso.
Não vejo possibilidades de mudar nada de fato. Não posso deixar de trabalhar, e amo o que faço, mas vivo o dilema de quase toda mulher, que alcança o topo no que faz, e em algum momento, começa a discordar de sua própria decisão de ir em frente.

As palavras que recebo quase diariamente, de fato me carregam para frente, me estimulam a continuar, e acho que são essas pessoas que acabam me convencendo, um dia por vez, de que o que decidi para minha vida, também ajuda a outras mulheres, além de esttuturar minha própria vida.

Este final de semana em Yorkshire, uma vez mais a dança provou que pode fazer tanto, que até mesmo a idade não importa mais, o tipo de corpo é absolutamente o último assunto palco de conversa, e a beleza exuberante, já deixou a vida de muitas das mulheres que encontrei.

Me pego, pensando em meu próprio momento, será que não é hora de ensinar apenas?
Como lidar com a questão da solicitação estética sem acreditar que estamos perdendo algo?
Será que alguém tem uma receita nova, e ainda não publicada na internet?

Desde pequena, nunca gostei muito de competição. Fui o desastre dos times de educação física, me ter no grupo significava na melhor das hipóteses, uma chance muito pequena de ganhar.

Uma vez , num exercício de dinâmica em grupo, me colocaram num time de futebol. Já era adulta nesta época, e estava ali, de boa vontade, querendo vivenciar minhas limitações numa imersão de final de semana. o que eu fiz? Não entrei no jogo claro!!!

O que o terapeuta facilitador - nome bonitinho para a função do profissional neste momento- me disse:
Isso não é uma competição esportiva, imagine que o jogo é a vida, e a gente tem que jogar....nem assim eu entrei....disse que não poderia me machucar, pois dependia das pernas, e não entrei mesmo!

Nunca participei de competições e não quero entrar nisso nessa altura da vida. Será que ainda existe lugar para gente como eu?
Num mundo que cada vez mais, inspira e encoraja a competitividade, onde o que vc tem , ou os lugares que pode frequentar, definem quem você é. Seu estilo ou falta de estilo, dizem o que tem que ser dito.

Como ficam as pessoas sem estilo, como eu?
 Perdidas no mundo dos " desrotulados"

Muitas perguntas, nenhuma resposta.
Danço, ensino, não me faltam convites, mas quero tempo!
Tempo para dedicar ao meus o que dedico a dança....

Como vou fazer?
Não tenho a mínima idéia. Neste exato momento, preparando dois shows, gravando para o selo de qualidade, revendo o programa de aulas para o próximo ano, e pensando em novos projetos, além de tentar estar com minha família, quando é possível
A todas as mulheres que como eu, tem dúvidas, sobre seu caminho...mando um abraço, um beijo e um queijo!!!