quarta-feira, 21 de março de 2012

Beleza pode ser ignorada, Feiúra Nunca!



Ouvi isso de uma pessoa muito próxima e me deu um click
Nao é que é verdade?
Numa sala cheia de gente, podemos ter diversos tipos reunidos, o belo pode até passar batido, mas o que for muito feio, salta aos olhos e temos que olhar novamente!

Para mim isso também se manifesta na vida, quando um acidente na rua ou na estrada, tira seu fóco e lhe faz diminuir a velocidade ou até mesmo parar para olhar.
Outro exemplo é a opção das notícias na TV, ouvimos e vemos muito mais as catástrofes e escândalos do que qualquer outra coisa.

Uma bela história repleta de humanidade ou desprendimento, não vende, e portanto acaba sem espaço na mídia.

O mesmo em nosso meio de dança. Se alguém faz algo pelo bem, e a dança é um meio, ela é despreparada e não tem o que fazer.
Ou melhor dizendo como ninguém a chama, a única saída é fazer de graça.

Estou no meio da dança há exatos 28 anos e 3 meses, e atuo profissionalmente na área. Sei muito bem das agruras por que passamos.
Tive diversas fases, desde meu início quando não imaginava nada do que viria, até os dias de hoje, quando não quero nem imaginar o que virá.

O que se diz de positivo , não tem o poder de se espalhar tão rapidamente quando aquilo que se diz negativamente e tivemos uma prova cabal disso nos últimos dias, com o nascimento de um instrumento de reverberação da sujeira verbal , através da web.

Opiniões diferentes, são naturais e produtivas, pois criam diferenças e através destas a possibilidade de crescimento.

As críticas com nome associado e base, também são uma boa oportunidade para trilhar novos caminhos ou redirecionar esforços.

Os processos de avaliação e seus respectivos símbolos resultantes, também tem seu valor, dependendo do intuito, e para que servem.

Ter um certificado, que não lhe exigiu nada, somente o pagamento de uma taxa, é uma coisa. Outra seria passar por um processo qualquer, onde tem que apresentar seu trabalho, dentro de alguns critéiros pré determinados, com os quais você também concorda.
Qual o problema em ser avaliada por alguém em quem confia?
Existe algum crime em querer obter avais, de pessoas que podem talvez lhe indicar direções na estrada da dança?
Eu não vejo problema algum.

Dançar gratuitamente, onde está o crime? A não ser que isso se torne sua arma de contratação, numa disputa totalmente desleal com todas as outras profissionais.

Quem nunca dançou para uma amiga ou amigo, de presente?
Quem não dançou para um projeto sem fins lucrativos, porque quis?
Quem pode apontar o dedo para alguém que decide fazer caridade com o que sabe?

Tantas críticas e tão pouca honestidade.

Escondidas atrás de uma palavra, que signifca tudo , menos clareza, os anônimos negativos se manifestam, sem nenhum filtro, falando o que querem, protegidos pela capa da impunidade e do " segredo " virtual.

E no país conhecido mundialmente pela impunidade, cada uma de nós desenvolve seu papel.
Ao se retirar da cena, do mesmo jeito  que o vizinho, quando vê alguém ser assaltado em frente a janela, e nem ao menos chama a polícia... cada uma de nós contribui para a desonestidade e sujeira dentro dos círculos de conversa acerca de nosso mercado, ou meio como queiram chamar.

Se hoje de manhã, o tal jornal virtual dos insultos está fora do ar, isso não quer dizer que o assunto está encerrado.
Chega de deixar que as coisas venham, sem nenhum risco.
As pessoas com quem eu conversei diretamente, devem saber que o registro oficial destes últimos dias, será de fato reportado as autoridades competentes.

E aquelas que tem ou tiveram informações se reportarão a um orgão oficial e não a mim, ou a qualquer outra atração, que foi usada no dito " blog" como forma de divulgação falsa.
Todos sabemos que contadores em sites podem ser manipulados a vontade, por isso mesmo, sites sérios não utilizam contadores.
Com sites sérios quero dizer, locais que não fazem dos números, um diferencial, pois não tem que provar nada a ninguém, através de denominadores, manipuláveis.
Estão no ar e seráo procurados na medida da necessidade e interesse de quem os busca.

Fica aqui então a lição talvez, engolida a força, pelas pessoas que não oferecem respeito ao meio da dança. Piadas são engraçadas e servem para desopilar o fígado, mas exposição mentirosa, e anônima não será mais bem vinda.

Essa é uma ação que depende do coletivo, mas que nascerá da decisão individual, de cada uma de nós bailarinas!

Segredos pessoais sempre devem ser respeitados, entre amigos, e nunca compartilhados com inimigos, a não ser que vc não saiba que está " dormindo com o inimigo ".
Conivência com práticas criminosas, devem ser reportadas. a orgãos competentes.

Não é possível que a coletividade da dança, de fato aceite desrespeito , invasão e ofensa gratuíta como manfiestação da liberdade de expressão.

Como dizia minha mãe, que infelizmente não tenho mais a meu lado " A minha liberdade termina, onde começa  a sua ". Busquei pelo criador desta frase e não encontrei, talvez tenha um dono ou dona, talvez seja um dito popular.
Se jogarem a frase no google verão que muitos a usam!

Respeito não pode ser artigo de luxo, está a disposição para todos, sem distinção de cor, classe social, ou qualquer outro fator delimitante.

Boa semana a todas, que nossos olhos possam ter coisas melhores para ler nos próximos dias!
اللهم صفى عقلك وروحك واجعل التناغم يعود اليك ثانية
انا فى سلام نفسى واامل ان يكوت من الاحسن لك ان تقرر المثل
alahoma safi 3aglak we rohak we ig3al altanaghom ya3ood ilika thanitan ana fi salam nafsi wa'aamal an alahsan lak an togarr almesel
"Quem não se movimenta, não sente as correntes que o prendem"
Rosa Luxemburgo

7 comentários:

Ana Paula disse...

Sábias palavras mestra.

maryah nogueira disse...

este sim é um texto que dá gosto de ler.....

Suheil disse...

Parabéns mais uma vez querida!!! Disse tudo!
Bjks, Suh

Yasmin Melik disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Yasmin Melik disse...

Venho sendo adepta da frase:"ninguém paga minhas contas mesmo..." e assim certamente, estou bem mais feliz!

Seu texto é realmente ótimo. Parabéns!

Re disse...

Lulu com todo o respeito que você merece e admiração que eu tenho por você gostaria que você refletisse nessa última semana que viveu. À sete dias atras você criticava a ação judicial de seu ex-marido - um direito dele de pedir para retirar o sobrenome - e agora você vem pedir a nossa união para os direitos de criminalizar porque falaram de você. Gostaria que você deixasse Sabongi para trás, blog feio para trás e recomeçase de fato uma nova e reluzente vida aos 30 anos de carreira - uma menininha ainda! te admiro e espero que entenda o que escrevi. deixe as magoas para tras e pare de expor seu ex marido e filhos publicamente as coisas acabam vindo em velocidade rapida por esses desatinos.concerteza o numero de pessoas que te amam são infinitamente maiores do que tudo isso de pequeno anonimo ou exposto que te criticam. espero que antes de ficar com raiva de mim reflita. nao tinha conta no google se meu nome não aparecer meu e-mail re.franciss@gmail.com

Luciana Uzunof Hartenbach disse...

Re

Lhe enviei uma mensagem via email
Bom dia !