quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

7 coisas - Intimada pela Camila




Bom, por onde começar?
Nunca sei mesmo então vamos, lá comece do começo dizia minha mãe que não habita mais esta terra infelizmente!

Escrever sobre 7 coisas da minha vida...brainstorm - aqui estão as coisas que apareceram na lista da frente, oh abre alas que eu quero passar....

1 -Minha santa e curiosa ingenuidade crônica - Não sei não acreditar, acreditam nisso? Sou a última pessoa do mundo, que pode ser o target ideal, quando se quer criar dúvidas sobre um depoimento que tem cara de sincero. Geralmente acredito nas pessoas.
Com o passar do tempo, até pensei que fosse melhorar meu faro, afinal virei loba, depois dos 40, mas o fato é que nasci com este defeito de fabricação. Em princípio nunca duvido de algo que pareça verdadeiro e já me enrasquei incrivelmente por conta disso

2- Minha menina nunca cresce. Vocês já se sentiram assim? Olham no espelho , vêem que o tempo passou, mas parece que não? Parece que de alguma forma você ficou em algum ponto de sua trajetória, congelada como menina , muito nova e cheia de expectativas pelo que viria no futuro? Sinto isso com frequência, como se minha idade cronológica não concordasse com minha idade emocional. Essa menina presente me permite brincar com minha nenê em igualdade de posições, e isso é muito legal, mas a coitadinha sofreee neste mundo adulto que é uma coisa

3- Minha insatisfação com a qualidade da minha dança Essa vai me acompanhar pelo resto da vida, pois se ainda não passou, quando passará? Sempre acho uma tortura assistir uma gravação, encontro defeitos técnicos, leitura musical, linha postural. Sou uma enciclopédia de observações sobre o que poderia ser melhor. Por um lado, isso me salva da armadilha do ( cheguei, eu sou demais ) por outro me coloca em constante luta com os padrões que estabeleço para mim mesma, e que são bem difíceis de alcançar

4- Meu lado mãe meu lado cigana Esses dois nunca discutem para falar a verdade. Eles vivem dentro de mim em paz total, como duas esposas muçulmanas que sabem direitinho seus direitos e escala na cama do marido compartilhado, e nunca brigam por algo que já está mais do que estabelecido. Quando estou em classe, não importa em que lugar do mundo, sou a cigana, não tenho família, não tenho filhos, sou daquele lugar naquele instante, me desligo e me entrego totalmente. Vou para casa e viro a outra, cozinho, lavo , faço bolo, limpo nenê e não penso no trabalho ----quando posso me dar ao luxo. Minhas duas personalidades convivem bem obrigada, até o próximo embate.

5- Fanática por estudos Fazer o que, não estou cursando universidade, nem idiomas no momento, então toda essa energia vira mesmo para dança. As vezes gostaria de parar de dar aulas durante a semana para voltar para faculdade, ja pensei seriamente nisso, mas acabo não tendo chance, ou acabaria morta na próxima esquina, que a Cia não leia isso!!! Gosto mesmo de me dedicar fielmente quando algo me interessa, busco pesquiso, e continuo achando que não sei nada....

6- Amar amar amar ---- amo tanta coisa que sobra pouco tempo para desamar . Dança música familia, amigos ( comprensivos que são  pois nunca consigo dar a devida atenção) Estar aqui e agora, chorar e rir...viver !

7-Desejo não realizado Tempo, eu queria mais tempo pelo amor de Deus, para aprender sobre tudo que escrevi ai em cima, e mais um pouco. Tempo é um bem precioso e corre contra nós muito mais que os ponteiros do relógio. Queria ter a certeza de estar onde deveria estar em cada um dos preciosos minutos da minha curta vida aqui!!!






















4 comentários:

balaiodavi disse...

hehe, o Segundo tópico sou exatamente como vc. Sobre a insatisfação da performance, escrevi sobre isso, se der, olha aqui, flor: http://casadabrima.wordpress.com/2011/02/07/eu-dancando-uma-reflexao-muito-mas-muito-pessoal/


Que gostoso te ver entrando na brincadeira de blogueiras!

bj, Vi.

Marcelo Rayel disse...

Olá Lulu,


Acompanho seu trabalho há algum tempo. Seja por força da namorada que também faz dança-do-ventre, seja por força dos amigos, como o Carlos Clark, lá de Belo Horizonte, venho acompanhando, ainda que muito timidamente a evolução de seu trabalho.

E os meus parabéns pela coerência pessoa-artista bastante explícita na sua forma de agir e atuar. Quem vê você dançar percebe a firmeza da coerência pessoal adentrando o lado artístico e de trabalho que você sempre desenvolveu.

Entretanto, faço aqui a minha discordância quanto à sua postura socrática de não sei nada (Soren Kierkegaard ressaltava que a postura humilde permite que um assunto se renove por conta de uma dialética de alta praticidade, mas de extrema abertura). Não ficar sobre o cadafalso do oba, oba ou naquele lance do eu sou demais, além de ter meu incondicional apoio, é saudável em qualquer segmento da vida. Agora o extremo oposto joga por terra a herança que o tempo cronológico nos permitiu. Sei que o ponto de equilíbrio é difícil, mas para quem admira sua arte, fica meio estranho uma vigilância muito alta.

Mais uma vez, meus parabéns!

DRICCA disse...

Conheci você mediante minha professora de dança, conheci você através dos passos de dança que que ela tem me ensinado, conheci você através dos vídeos do youtube, te adimiro muito, queria poder dançar 1% do que você dança, lendo estas tuas palavras vi que você é como a gente tem seus sonhos, seus desafios, suas paixões, vi que você é real. Nunca a vi dançando pessoalmente, o que espero um dia ver e te conhecer.

Admiro seu trabalho
um grande beijo

Emiliana disse...

A Lulu é real, eu tbm tinha minhas dúvidas quanto a isso, rsrs. Mas o pouco tempo que tenho tido aulas com ela pude comprovar o quanto ela é humana e acolhedora.Isso só me fez admirá-la mais ainda.

Ela não desiste da gente sabe.
Ela dança com a alma, é incrivel, vc vê o sentimento que ela passa dançando. Tem gente que dança muito mas só passa técnica. a Lulu passa tbm mta emoção.
Ela é vitoriosa. E fica uma frase de Fernando Pessoa para o tópico número 3:


Adoramos a perfeição, porque não a podemos ter; repugna-la-íamos, se a tivéssemos. O perfeito é desumano, porque o humano é imperfeito.

Msm assim eu a acho perfeita!rsrs
Bjs LULU!!!